Generalitа


Miltonia é uma das orquídeas mais fáceis de encontrar no mercado: chama imediatamente a atenção por suas flores grandes e coloridas, semelhantes às de pansies. Seu cultivo, no entanto, é bastante exigente, pois exige cuidados constantes e condições ambientais que nem sempre são fáceis de reproduzir. Portanto, é recomendado especialmente para aqueles que já estão familiarizados com este tipo de plantas.
Para o gênero miltonia pertencem cerca de 20 espécies, dividido em duas famílias diferentes de orquídeas, o Miltonia do Brasil e o Miltoniopsis da Colômbia e o Peru; além de pertencerem ao gênero miltonia também centenas de híbridos, naturais e artificiais. As miltoniopsis têm grandes flores perfumadas e cores brilhantes, semelhante a pansies muito grandes; os miltonia geralmente têm flores em forma de estrela, de cor esverdeada, com manchas marrons ou roxas. Dos pseudobulbos, folhas estreitas, longas e finas de um belo verde claro se ramificam.
Na primavera e no outono, dos novos pseudobulbos, emerge um longo caule sobre o qual numerosas flores de grande impacto estético e esplêndida florescem para tornar a casa ou o jardim um local exclusivo e acolhedor.

Classificação, origens e descrição de Miltonia



O gênero Miltonia (pertencente à família Orchidaceae) inclui aproximadamente 25 espécies (incluindo alguns híbridos), todos da América Latina. Seu ambiente de origem são as terras altas dos Andes, na fronteira entre o Brasil, Peru, Colômbia e Bolívia, em altitudes entre 300 e 2500 m, onde crescem agarradas às copas das árvores.
Eles têm folhas em forma de lança que partem diretamente dos pseudobulbos presentes na base, em forma de pêra.
Na natureza, a floração é quase sempre primavera: o caule é emitido pela axila das folhas e pode levar de 3 a 10 flores muito grandes, coloridas e extremamente perfumadas.
Os produtores obtiveram ao longo do tempo um grande número de híbridos comerciais muito prolíficos, equipados com corolas muito grandes e perfumadas e com um número infinito de cores: eles também são mais fáceis de cultivar.





























O CALENDÁRIO DE MILTONIA

floração

Primavera ou outono / híbridos várias vezes ao ano
irrigação Frequente, a cada 7-10 dias
compostagem Mensal ou quinzenal
divisão Fim de inverno
repotting Fim do inverno, todos os anos
Descanso vegetativo Não é necessário

Exposição



Ambos os tipos preferem exposições não muito brilhantes. O ideal seria encontrá-los um colocação perto de uma janela voltada para oeste ou, no extremo, leste. No entanto, a luz sempre deve ser filtrada, especialmente do meio da primavera até o final de setembro: é aconselhável colocar uma cortina grossa de cor clara na frente do vidro.
Uma maneira fácil de monitorar a precisão de nossa localização é observar a cor das folhas. As plantas em plena saúde têm uma bela luz verde brilhante; se ficar muito escuro, é porque escolhemos uma posição muito escura; por outro lado, o excesso de sol causa amarelecimento generalizado, desidratação e, em casos extremos, queimaduras localizadas.
Os miltonie precisam de posições luminosas, mas longe dos raios diretos do sol que podem causar queimaduras nas folhas; Geralmente, se as folhas tendem a ficar muito verde-escuras, tentamos colocá-las em um local mais brilhante, mas se elas tendem a ficar amarelas, a planta se move para uma área um pouco mais sombreada.
No verão, eles podem ser colocados no jardim ou no terraço da casa, em um local ao ar livre sombreado, possivelmente na base de árvores ou arbustos, para que desfrutem da sombra e, ao mesmo tempo, sejam protegidos dos ventos e possíveis tempestades. A temperatura ideal de crescimento para miltonias é de cerca de 18 a 20 ° C, enquanto a miltoniopsis pode suportar facilmente mesmo a temperaturas um pouco mais baixas.

Clima


Ambos se adaptam com dificuldade à vida em casa ou apartamento: para prosperar, precisariam de ambientes especiais onde é possível regular a temperatura e a umidade do ambiente, com boas variações entre dia e noite, principalmente no verão.
A miltonia no inverno requer temperaturas entre 10 e 12 ° C (nos quartos da casa que não são muito aquecidos são bons); no verão, o termômetro deve marcar cerca de 25 ° C durante o dia para cair para 16-18 ° C à noite (por exemplo, um quarto com ar condicionado).
A Miltoniopsis no inverno requer temperaturas de 8 ° a 12 ° C: no verão ideal, é uma sala com cerca de 20 ° C por dia e 15 ° C à noite.

Umidade e aeração



Um fator muito importante para a saúde de nossas orquídeas é a taxa de umidade ambiental. Nesse caso, é importante que nunca caia abaixo de 65%. Infelizmente, em casa, não é um objetivo fácil de alcançar, mas uma ajuda importante pode vir de nebulizadores elétricos e sprays manuais frequentes. Também são úteis os discos cheios de argila expandida e água para serem colocados perto do nosso vaso. Lembremos que a umidade do ambiente deve aumentar proporcionalmente às temperaturas.
Mesmo uma boa aeração é importante para evitar o aparecimento de doenças fúngicas: mantemos os vasos o máximo possível do lado de fora, compatíveis com as temperaturas. Caso contrário, muitas vezes mudamos o ar, mas evitamos absolutamente as correntes frias, que causam repentinamente murchamento e aborto de caules e brotos.

Rega e irrigação



O miltonie precisa de muita água, possivelmente suprida com frequência, mas evitando a estagnação da água que pode arruinar as raízes muito finas e delicadas da nossa orquídea. Lembre-se de regar essas orquídeas pelo menos duas vezes por semana, durante todo o ano, nunca deixando a mistura secar e aumentando a frequência da rega quando necessário. Se as regas são muito escassas, pode acontecer que as folhas amassem; nesse caso, é necessário regar a planta o mais rápido possível, o que produzirá novas folhas, deixando as velhas secas. Lembre-se de aumentar a umidade do ambiente, vaporizando ocasionalmente o miltonie com água destilada. Forneça fertilizante específico para orquídeas pelo menos uma vez por mês.
As raízes devem sempre afundar em um substrato úmido, mas nunca encharcadas. A frequência da administração depende das temperaturas e do tipo de fundo. Em geral, intervém uma vez por semana, possivelmente de manhã. Podemos derramar a água de cima ou deixar o recipiente imerso por cerca de meia hora. De qualquer forma, teremos que deixá-lo funcionar muito bem. Sempre evitamos molhar o eixo da folha onde as podridões são mais facilmente estabelecidas.
Os espécimes mantidos na balsa (agarrados a pedaços de casca) precisam de intervenções mais frequentes, por meio de pulverizadores. Para todos os fins, sempre usamos água desmineralizada, osmótica ou à chuva.

Cultivo de Miltonia


As orquídeas Miltonia e Miltoniopsis têm necessidades ligeiramente diferentes. De fato, as primeiras podem ser classificadas como plantas de efeito estufa temperadas (e, portanto, mais delicadas e exigentes); os últimos vivem muito bem em uma estufa fria e são muito mais tolerantes. Veremos em particular os vários aspectos a serem levados em consideração.








































































Terra e Fertilização


Quanto ao solo, use um composto específico para orquídeas, composto de material incoerente, como casca ou fibra osmunda. Essas orquídeas precisam ser repotenciadas pelo menos a cada ano, após a floração, sem necessariamente aumentar o tamanho do vaso.
Durante a estação de crescimento, eles precisam de um bom suporte: é essencial o uso de um fertilizante específico para orquídeas com macroelementos equilibrados: NPK 20-20-20. Podemos administrá-lo uma vez por mês em dose máxima ou a cada 15 dias, pela metade. Vamos garantir que molhemos bem as raízes antes de prosseguir: evitaremos queimaduras perigosas. No período de inverno, recomenda-se suspender a administração por cerca de 2 meses.

Multiplicação



No outono ou no início da primavera, é possível multiplicar nossa planta, dividindo os tufos de pseudobulbos, cuidando para manter algumas folhas e algumas raízes vigorosas para cada porção praticada. As novas plantas são imediatamente enterradas em recipientes individuais para garantir um melhor crescimento das novas plantas.

Pragas e doenças


Além dos problemas devido à falta de água, as miltonias não adoecem facilmente; ocasionalmente são atacados por pulgões e insetos escamados. Nesse caso, use produtos pesticidas específicos para eliminar o problema encontrado nos melhores centros de jardinagem ou viveiros.

Repotting



Geralmente essas plantas são encontradas comercialmente no período em que florescem naturalmente. Avaliamos antes da compra o estado geral da planta, com especial atenção às raízes: elas devem ser muito encorpadas, sem sinais de podridão, mas nem mesmo desidratadas.
A repetição deve ser feita preferencialmente no início da primavera, todos os anos.
Isso permitirá que as raízes tenham espaço para expandir e boa circulação de ar, o que é essencial para evitar a podridão. Você pode, em caso de emergência, intervir a qualquer momento do ano.
O substrato ideal é semelhante ao da phalaenopsis: casca (casca de pinheiro) de tamanho pequeno e médio misturada com outro material, como fibras vegetadas (coco, palmeira). Também podemos adicionar um pouco de turfa e esfagno.

Poda e limpeza de Miltonia


A única intervenção necessária é o corte do caule da flor. Operamos assim que as corolas começarem a murchar: assim evitaremos enfraquecer a planta. As folhas arruinadas ou secas podem ser removidas na base.

Como tratar raízes danificadas ou desidratadas?



Se as raízes estiverem danificadas ou desidratadas, é bom salvar a planta e realizar um tratamento chamado "terapia de esfagno". Antes de tudo, você precisa limpar perfeitamente todas as peças podres ou danificadas, nas raízes ou na gola. Em seguida, preparamos um "banho" com água e um fungicida específico (propamocarbe é muito adequado) e deixamos as raízes imersas por pelo menos 2 horas. Extraímos e deixamos secar bem em um jornal. Preparamos algum esfagno deixando-o na água, para que fique macio e úmido: ele será espremido muito bem. Revestimos um vaso com o esfagno e colocamos as raízes dentro. Fechamos com plástico e mantemos em torno de 25 ° C. Eliminamos as folhas que devem ficar amarelas. Em cerca de um mês, a planta começará a vegetar novamente. Uma vez restaurado o sistema radicular, retornaremos ao cultivo normal.

Miltonia: Espécie e variedade de Miltonia



O primeiro híbrido (Miltonia vexillaria x roezlii) foi registrado em 1889 e, desde então, mais de 2000 foram produzidos, novamente entre essas duas espécies.
Mais tarde, muitos híbridos intergenéticos também foram obtidos com orquídeas Oncidium (chamadas Miltonidium). No entanto, as travessias eram muito numerosas, dando origem a muitos nomes botânicos e comerciais.
Aqui estão algumas das espécies e híbridos mais comuns ou interessantes.
Miltonia clowesii
Produz flores marrom e rosa, entre setembro e outubro, coletadas em grupos de 10. O caule da flor é muito largo e longo. Ele quer um clima frio no inverno e quente no verão. Nativo das colinas brasileiras.
Miltonia flavescens
Carrega belas flores alaranjadas e perfumadas, da primavera ao verão. O caule atinge 40 cm de comprimento. Simples de cultivar na Europa, porque gosta de frio no inverno e quente no verão.
Miltonia spectabilis
De tamanho pequeno, produz, no final do verão, um caule de até 20 cm de comprimento, com uma única flor, muito grande, rosa, muito perfumada.
miltoniopsis
Miltoniopsis phalaenopsis
Possui hastes de flores com cerca de 20 cm de comprimento e até 5 flores brancas com listras roxas que florescem no final do verão. De tamanho pequeno, ele quer um clima temperado, muito úmido e muito sombrio, quase escuro.
Miltoniopsis vexillaria
Haste até 50 cm de comprimento, muito arqueada e ereta. Contém até 10 flores rosa, muito grandes, produzidas na primavera e às vezes até no outono. Ele quer um clima frio e muita umidade.
Miltoniopsis warscewiczii
De tamanho médio, possui um caule de até 30 cm de comprimento e até 6 grandes flores brancas e planas. Pode produzi-los na primavera e também no outono. Quer um clima fresco e muito úmido
  • Classificações sucessivas mais baixas da orquídea



    As orquídeas são plantas fascinantes devido à sua origem e às belas inflorescências. Até algumas décadas

    visita: orquídea próximas classificações inferiores


Vídeo: Vídeo sobre replantar Orquídea Miltonia (Junho 2021).


MILTONIA EM BREVE
Família, gênero, espécie Orchidaceae, Miltonia, cerca de 25 espécies e muitos híbridos
Tipo de planta Planta epifítica
manutenção alto
irrigações Água frequente e desmineralizada
fertilizante A cada 15 ou 30 dias
crescimento mídia
Resistência ao frio Suficiente (alguns até 8 ° C)
Local de cultivo Estufa fria ou temperada
exposição Ligeiramente luminoso (exposição Oeste)
Umidade ambiental Alta: cerca de 70%
recipiente Vaso ou balsa
substrato Cascas, fibras de coco e palma, um pouco de turfa
altura Até 50 cm
flores em hastes, até 10
cores Branco, rosa, laranja, vermelho, marrom
perfume Muito perfumado
propagação divisão