Generalitа


O gênero Laelia inclui cerca de 50 a 60 espécies de orquídeas, principalmente epífitas, originárias da América Central, muito semelhantes às cattleya. Essas variedades formam grupos densos de pseudobulbos planos e alongados, nos quais brotam longas folhas carnudas; na primavera, a partir da base das folhas cresce um caule, comprido até 50-60 cm, que traz inúmeras flores de cores variadas, dependendo das espécies, do amarelo ao vermelho e violeta. Os tépals são retos e longos e o labelo geralmente possui cores contrastantes, ligeiramente fechadas como um tubo na base.
As orquídeas desse tipo podem apresentar tamanhos e formatos diferentes, passando de espécimes muito grandes, como L. Purpurata, até plantas pequenas, como a Laelia Liliputana, que não excede 5 cm.
Essas plantas tendem a se desenvolver horizontalmente e apresentam uma produção anual de novos rizomas.

Exposição



Essas orquídeas precisam ser cultivadas em uma área muito brilhante, mas longe dos raios do sol; eles temem o frio e mesmo no inverno a temperatura deve permanecer em torno de 15 ° C. Enquanto a temperatura do verão não deve exceder 30 ° C.
Laelia, na natureza, são plantas que crescem em superfícies rochosas ou particulares, portanto, exigem uma boa troca de ar. Acima de tudo, esse gênero de orquídeas precisa de muita luz para crescer e florescer, por isso é essencial organizá-las em ambientes onde possam receber muita luz, mas sempre cuidando para que não recebam luz solar direta.
Obviamente, é essencial saber a variedade exata para saber quais são as necessidades específicas de cultivo, uma vez que elas também têm características muito diferentes.

Como os laelia são todos epífitos, precisam de um substrato constituído por material incoerente, como casca, esfagno ou fibra osmunda; use o composto para orquídeas que é facilmente encontrado no mercado. Lembre-se de que esse substrato se degrada com o tempo e, portanto, deve ser substituído anualmente, para fornecer à planta uma base fértil na qual crescer. Atenção à operação de repotting que deve ser praticada com cuidado para evitar arruinar as raízes que são bastante finas e delicadas. Para facilitar a operação, é bom molhar as raízes de Laelia antes de prosseguir, depois tome cuidado para remover todo o substrato antigo. Sempre escolha um vaso ligeiramente maior, pois o substrato deve poder secar rapidamente.multiplicação


No final do inverno, assim que as plantas começam a vegetar, os tufos de pseudobulbos podem ser divididos, tendo o cuidado de manter algumas raízes vigorosas para cada porção praticada; repovoar imediatamente as novas plantas em recipientes individuais, usando o substrato indicado para o cultivo de orquídeas.

Laelia: Pragas e doenças



Essas orquídeas são facilmente atacadas por insetos escamados, que arruinam as folhas e as flores. Se a presença deles é limitada, é bom intervir manualmente para eliminá-los com o uso de álcool nas folhas.
Essas plantas também podem apresentar patologias relacionadas a condições ambientais inadequadas ou excesso de rega que podem levar à podridão radical.


Vídeo: Orquídea Laelia (Junho 2021).